Fármaco Contra a Obesidade É Reprovado na Europa
25/10/2012
Dietas radicais trazem perigos à saúde
06/11/2012
Exibir tudo

Uma alimentação saudável globalmente é o principal mecanismo utilizado para a redução de gordura corporal. Alguns alimentos, específicos, no entanto, podem tornar ainda mais eficiente um tratamento.

São eles:

Iogurte Desnatado:

Indivíduos que ingerem cálcio proveniente de leite e laticínios de baixo teor de gordura (lowfat dairy), perdem 69% a mais de gordura corporal e 22% mais peso, quando submetidos a dietas alimentares semelhantes, se comparados àqueles que não consomem laticínios.
Isso acontece porque quando há ausência de cálcio no organismo os níveis do hormônio calcitriol são elevados. Entre outros efeitos, o calcitriol bloqueia os mecanismos que causam a quebra da g


Fibras
ordura e, o que é pior, ativa os mecanismos que a geram.
Uma dieta rica em laticínios de baixo teor de gordura, em função do aumento da ingestão de cálcio pelo organismo, afeta o modo como as células trabalham, fazendo com que elas armazenem menos gordura e ativem os mecanismos que provocam a eliminação da gordura já acumulada.
Quando há uma boa quantidade de cálcio no sangue, as células adiposas (aquelas que acumulam gorduras) recebem uma mensagem para deixar de armazenar gordura e começar a queimá-la.

As fibras, entre outras funções, retardam o esvaziamento gástrico e retardam processos de digestão e absorção dos alimentos.
Com isso, elas ajudam a manter níveis estáveis de glicemia (e, para quem leu os textos anteriores, isso ajuda no processo de redução da gordura corporal) e favorecem a saciedade. Isso acontece porque elas ocupam um volume no trato gastro intestinal, com isso, nos evita que nós voltemos a sentir fome em pouco tempo.

Alimentos com Alto teor Protéico:
A explicação para isso é física. Qualquer alimento, para se tornar disponível para o organismo, passa por alguns processos que gastam energia. A proteína tem um efeito termodinâmico maior do que os carboidratos e gorduras.
Estudos, de fato, confirmam que, toda vez que são comparadas diferentes dietas com o mesmo número de calorias, as dietas com maior percentual de proteínas geram maior perda de gordura.

Amêndoas
Um estudo comparou duas intervenções na dieta de adultos obesos e com sobrepeso. Uma delas acrescentava, na dieta, a ingestão de carboidratos complexos. A outra acrescentava a ingestão de amêndoas. O grupo que utilizou as amêndoas teve uma perda de peso maior, mesmo com a ingestão do mesmo número de calorias.

Frutas e Vegetais
Diversos estudos relacionam o consumo de grande quantidade de frutas e vegetais por populações com níveis menores de gordura corporal.

Chá Verde
Existe, atualmente, uma febre pelo consumo do chá verde. Nos EUA, a Coca Cola lançou, a pouco tempo, um refrigerante que promete queimar calorias, baseado em chá verde. Isso não está acontecendo a toa. Ainda que exista um certo exagero (tome litros e litros de chá verde, e mesmo assim você não irá emagrecer se não fizer exercícios e tiver uma dieta adequada), diversos estudos indicam que o consumo regular de chá verde auxilia no emagrecimento.

Água Gelada
Quando tomamos água gelada ela tem que entrar em equilíbrio com a temperatura corporal. Para aquecê-la, é necessário o gasto de energia. É física.
E já existem estudos provando que isso realmente ocorre no corpo humano.

Pimentas
Alguns estudos indicam que o consumo de temperos como a pimenta vermelha aumenta o metabolismo em até 20% após a refeição. Portanto, procure temperar toda a refeição com pimenta, sempre.

Biografia

Cold Water
Boschmann M, Steiniger J, Hille U, Tank J, Adams F, Sharma AM, Klaus S, Luft FC, Jordan J (2003). Water-induced thermogenesis. J Clin Endocrinol Metab. 88(12):6015-9.
Milk, dairy products & calcium rich foods
Zemel MB, Richards J, Mathis S, Milstead A, Gebhardt L, Silva E (2005). Dairy augmentation of total and central fat loss in obese subjects. Int J Obes Relat Metab Disord. 29(4):391-7. Related Articles, Links
Zemel MB, Thompson W, Milstead A, Morris K, Campbell P (2004). Calcium and dairy acceleration of weight and fat loss during energy restriction in obese adults. Obes Res. 12(4):582-90.
Zemel MB (2003). Role of dietary calcium and dairy products in modulating adiposity. Lipids. 38(2):139-46.
Skinner JD, Bounds W, Carruth BR, Ziegler P (2003). Longitudinal calcium intake is negatively related to children’s body fat indexes. J Am Diet Assoc. 103(12):1626-31.
Melanson EL, Sharp TA, Schneider J, Donahoo WT, Grunwald GK, Hill JO (2003). Relation between calcium intake and fat oxidation in adult humans. Int J Obes Relat Metab Disord. 27(2):196-203.
Zemel MB (2002). Regulation of adiposity and obesity risk by dietary calcium: mechanisms and implications. J Am Coll Nutr. Apr;21(2):146S-151S.

Os comentários estão encerrados.