A alimentação incorreta ou insuficiente pode causar doenças como: Anemia, Raquitismo e Avitaminose. Pode-se dizer que as chamadas doenças nutricionais são aquelas que se originam, mantêm-se em sua evolução ou curam-se pela ação preponderante da alimentação balanceada, harmônica e adequada. Há um grupo de doenças que se curam quase exclusivamente com a alimentação.

Inclui-se nesse grupo muitas doenças do aparelho digestivo, do metabolismo, carências vitamínicas, carências ferroprivas, etc. Por meio da dietoterapia o método orienta sua ação propenso a modificar as alterações nutricionais que estão perturbadas pela doença.

De acordo com a natureza da doença e com as exigências do organismo, podem-se prescrever vários tipos de alimentação com finalidade terapêutica.As alterações da nutrição podem ocorrer por diversos motivos como uma ingestão inadequada de nutrientes, por maus hábitos alimentares persistentes, ou a conseqüência de perturbações da digestão, absorção, utilização ou excreção.

Algumas doenças :
hiperlipidemia ; Obesidade; Desnutrição ; Kowshiocor; Marasmo; Anemia ferropriva ; hipovitaminoses; etc. Enfim são várias e se formos considerar as de origem emocional como bulimia e anorexia o leque aumenta muito!

1. Anemia: A necessidade de complementar a alimentação, com alimentos ricos em ferro, e Ferro – Heme (que é absorvido pelo organismo com facilidade) como,ovos,leite, carnes e fígado. Nos adultos, devido a alimentação irregular, a anemia nutricional é freqüente. Um paciente obeso, por incrível que pareça, muitas vezes é anêmico. Para se absorver o ferro necessitamos de ácido fólico, vitamina B12, vitamina C e ainda um meio ácido.

2. Raquitismo: Ele é causado pela fragilidade dos ossos, devida à falta de deposição do mineral cálcio biodisponível nas células ósseas e por insuficiência de fósforo, cobre e vitamina D, ou por proporções inadequadas entre essas substancias. Elementos como o cobre e o zinco, agindo como componentes, ou ativadores de enzimas, implicados nesse processo de deposição, são importantes para boa formação do esqueleto. A insuficiência desses elementos determina alterações semelhantes às encontradas na carência de cálcio, fósforo ou vitamina D.Lembrar sempre que a vitamina D só se transforma de pró-vitamina D em vitamina D3 com a exposição a luz solar.

3. Avitaminose: A vitamina C, essencial para o homem, e pode causar quadro de escorbuto na carência crônica, sangramento gengival, queda de resistência imunológica e dificuldade na fixação do ferro que leva a anemia. Por outro lado, a deficiência de ácido nicotínico, relativamente rara no homem, é freqüente nos cães, em que acarreta uma doença conhecida como “língua preta”, caracterizada por necrose e posterior ulceração da mucosa da boca. Como conseqüência, surge salivação abundante com cheiro forte e desagradável. O animal recusa alimento e se apresenta com a boca semi-aberta, da qual escorre baba amarelada, às vezes à sanguinolenta. Esses sintomas levam muitas vezes à suspeita de raiva.